Dengue na primavera: cuidados constantes

Dengue na primavera: cuidados constantes

A dengue é uma doença perigosa que vem se alastrando aos poucos e principalmente na primavera exige cuidados constantes. Engana-se quem acha que o foco de transmissão da doença é no verão, onde as chuvas são frequentes, criando mais possibilidades de acumular água parada e consequentemente gerar o desenvolvimento dos ovos do Aedes aegypiti.

Muito pelo contrário, exatamente na primavera é que o risco de contrair a doença aumenta, já que a população fica menos alerta e o foco da doença acaba aumentando por conta do descuido. Não somente na primavera, mas em todas as estações do ano é preciso tomar cuidados para evitar a proliferação do mosquito. Conheça um pouco mais sobre a dengue na primavera e os cuidados constantes que devem ser tomados nesse período.

O que é a dengue?

O que é a dengue?

A dengue é uma doença causada por um vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypiti. Entre os vários tipos de dengue, a mais perigosa é a dengue hemorrágica, que causa sangramento e queda de pressão arterial, podendo levar ao óbito. Outro tipo de dengue é a clássica, parecida e confundida com a gripe e os sintomas mais comuns é febre alta por cinco dias seguidos, além de dores musculares e nas articulações, vômitos e cansaço.

A doença é contraída pela picada do mosquito e se manifesta depois de cinco a seis dias após o ocorrido. A pessoa que foi picada não percebe, pois não é dolorida a picada e os sintomas da doença não aparecem logo após a picada. Uma forma de não confundir a dengue com a gripe, é ficar atento se há sintomas respiratórios como tosse, coriza e espirro, pois no diagnóstico da dengue esses sintomas não existem.

O ideal é ficar atento a todos os sintomas que aparecem e sua evolução e, em caso de dúvida, procurar um profissional da saúde imediatamente para realização de exame de sangue específico, que é a única forma de diagnosticar a doença. Até que seja realmente dado o diagnóstico, mantenha sempre o corpo hidratado, ingerindo líquido constantemente.

Dicas para se prevenir da dengue

Dicas para se prevenir da dengue

  • A primeira dica e mais abrangente é a de verificar semanalmente e eliminar focos de água parada. Água limpa e parada é o lugar perfeito para as larvas crescerem e se tornarem os mosquitos transmissores da dengue.
  • Crie o hábito de limpar as calhas da casa periodicamente, para evitar que a água fique acumulada.
  • Mantenha a limpeza da caixa d’água em dia, além de se certificar que a mesma esteja sempre bem lacrada para evitar dengue e outros problemas.
  • Fique de olho no jardim e nas plantas. Coloque areia nos pratinhos delas. Se você tiver plantas aquáticas, troque a água e limpe o vaso pelo menos uma vez por semana.
  • Se houver necessidade de guardar garrafas e latas, mantenha elas sempre com a boca virada para baixo.
  • De forma semelhante, cubra os pneus que não estiverem sendo usados, para que a água não se acumule em seu interior.
  • Mantenha o lixo em sacos plásticos para evitar possíveis criadouros em sacolas plásticas, latas e garrafas, e evite jogar lixo em terrenos baldios.
  • Conscientize seus vizinhos para as mesmas ações, para que ninguém seja prejudicado.
  • Caso desconfie de algum problema, entre em contato com a Vigilância Sanitária de sua cidade para informar o problema.
  • Em caso de suspeita de estar doente, procure um médico o quanto antes. Uma pessoa com dengue pode demorar a sentir os sintomas, então é necessário tomar cuidado.

Cuidado redobrado com piscinas

/Cuidado redobrado com as piscinas

Nesse período, como o uso da piscina é mais frequente, é importante tomar algumas ações como rotina para garantir a saúde da família. Realize a limpeza periódica da piscina e, além disso, ligue a bomba de movimentação da água semanalmente.

Evite colocar lona sobre a piscina, acreditando que não será necessária a limpeza. Isso é um grande erro, já que em cima da lona é comum acumular poças que também servem como criadouro da dengue.

Para o caso de piscinas de plástico, o mais indicado é desmontar a piscina e só montar quando for utilizar novamente. O mais importante é eliminar qualquer possibilidade de criadouros e para isso, todo cuidado é pouco.

Mitos e verdades sobre a dengue

Mitos e verdades sobre a dengue

  • Repelentes ajudam na prevenção da doença.

Mito. Os repelentes não têm poder de combater a doença, a principal forma de combate são os cuidados constantes de não deixar água acumulada em nenhum recipiente da casa.

  • As larvas se desenvolvem somente em água limpa.

Mito. As larvas se desenvolvem em água parada, seja ela limpa ou suja.

  • A dengue se diagnosticada como hemorrágica pode levar a óbito.

Verdade. Esse tipo de dengue é fatal, por isso fique atento.

  • Além de não manter água parada, é preciso secar e limpar o recipiente para não haver procriação do mosquito.

Verdade. É necessário manter seco e limpo os locais que possam acumular água parada para eliminar qualquer possibilidade de desenvolvimento de criadouros.

  • O uso de ventiladores mata o mosquito.

Mito. Esse aparelho apenas espanta o mosquito, podendo voltar a qualquer momento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *